Diário de bordo da Curling Arena- a formação do Sheet

Postado por Ana quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Olá, Olá! Como diriam Tíbio e Perônio no Castelo Rá-tim-bum! (ei Ana, resgatando das profundezas, mas por uma boa razão) É hora das ciências que envolvem nosso esporte favorito, e nada melhor demonstrando como será na pista montada no Shopping Eldorado... hã, como assim? Veremos como foi a construção da pista, com a ajuda do relato do Chad McMullan no The Curling News, que mostrou o milagre acontecendo =)
Mas primeiro de tudo, pensei: “Como irei mostrar o processo feito usualmente”? Entrei no site da Jet Ice e encontrei este vídeo em inglês, onde mais ou menos explica o que é feito, mas tentarei resumir a ideia em algumas palavras, até porque eu estou aqui pra isso, certo?
Confira aqui como fazem nas quadras de hóquei!


Numa ideia mais resumida, antes de tudo, o local onde será montado o rink é limpo e se colocada uma camada de água inicial, que é congelada a 16-18ºF (algo entre -7 e -8ºC). Depois, inicia-se a pintura, feita com um pigmento branco dissolvido em água, em três aplicações. Após, elementos de quadra (como círculos) são desenhados com o auxílio de gabaritos, linhas e pincéis, para depois serem preenchidos ou pintados com pigmentos azuis e vermelhos, dissolvidos também em água. Na hora de incluir logotipos, o mesmo processo é feito, ou fazem também estêncis, numa espécie de gabarito para pintura ou decalque.

Mas Ana, não há riscos de sair do lugar o desenho? Como a superfície é congelada, a água com pigmento vai penetrando lentamente no gelo já congelado, uma vez que a lâmina d’água desestabiliza o processo de solidificação, mas este recupera-se rapidamente, o que não dá tempo para a superfície se modificar (se aqui faltou alguma coisa, corrija-me).

Dadas as explicações, vamos à descrição de Chad. Parece que o primeiro problema surgiu na Aduana brasileira, não permitiu que eles trouxessem os pigmentos em pó do Canadá no curto prazo que tinham. Então, a empresa citada anteriormente veio em socorro dos paladinos percussores do primeiro rink sul-americano, através de um estêncil em forma da “casa” do curling (“não é feitiçaria, é tecnologia” NSTW), no tamanho de 9 pés (cerca de 275 cm de diâmetro). Usualmente, a casa teria 12 pés (mais ou menos 365 cm de diâmetro), mas como a pista tem apenas cerca de 70 m, tiveram que diminuir (lembrando que eles derreteram o gelo, montaram a pista e só após recolocaram a água para o processo de formação da lâmina).

Então aí vai a sequencia de fotos (o site do The Curling News quer fazer uma surpresa para os leitores e curlers, então eles querem fazer um pouco de “segredo”), obtida pelo site e pelo twitter. Ah, hoje à noite terá uma abertura VIP do evento, já que amanhã começa a festa. Brian Chick disse que eles já fizeram os primeiros testes na arena e que está muito boa.

O rink de patinação antes...
Durante o processo de inundação, Mark Shurek à esquerda e Chad Mc Mullan à direita (totalmente diferente do usual, não?)
Resultado final do processo: Quanta diferença! (fonte: twitter do The Curling News)


Outras notícias relevantes, os visitantes apreciaram várias coisas de nossa cultura, inclusive a comida japonesa, ressaltando o fato de que São Paulo é a cidade com mais imigrantes japoneses no Brasil, e o açaí na tigela. Incrivelmente, na cidade se encontra o Brasil e o mundo, né? E assistiram o jogo Brasil x EUA (sem comentários), além de apreciarem um local onde tinham todas as cervejas do mundo.

Se eles passaram frio? 16ºC nem é hehehe, mas é bem característico de final de inverno, a temperatura aumenta rapidamente e depois chove e esfria de novo (eu me pergunto se vai cair uma chuva torrencial daquelas de encher mesmo São Paulo, espero eu que não, senão nossos convidados vão ter que trocar de esporte :O)

Bom, esperemos até amanhã, quando inicia na real!

Haaaaaaaaaaard!

*Sheet é onde a partida é realizada, chamada de rink ou arena, mas no caso, é só uma das unidades, onde é realizada uma das partidas

4 comentários

  1. W. Says:
  2. SAIBA O QUE ESPERAR DA ARENA DE CURLING EM SAO PAULO

    Eu adorei as olimpíadas de inverno que aconteceram em Vancouver este ano e um dos esportes que mais me chamou a atenção foi o curling, por algum motivo que nem eu sei dizer. Assim sendo, fiquei animado quando recebi o convite para participar do evento de inauguração de uma arena reservada para o esporte no shopping Eldorado, em São Paulo.

    Estive lá na última quinta-feira (12) e, em virtude da grande quantidade de pessoas que estavam no local, não tive oportunidade de jogar, mas pude ver as condições da pista e confesso que me decepcionei.

    Primeiramente, a pista de curling parecia ser bem menor do que as oficiais, que medem entre 45 e 46 metros, e, além disso, o gelo parecia bastante desnivelado. Durante uma apresentação de alguns integrantes das seleções olímpicas de curling da Noruega e do Canadá, pude ver a pedra (nome atribuído aquela espécie de disco que é jogado) quase quicar e parar abruptamente em virtude das más condições da pista.

    Além disso, algumas goteiras faziam pequenas poças de água na pista, o que, em um esporte tão perfeccionista quanto o curling, é fatal. A trajetória das pedras é completamente modificada.

    Um jogador canadense tentou tirar a água da superfície, mas sua tentativa foi em vão. A poça no solo fez, inclusive, com que a capitã da seleção norueguesa, segundo lugar no ranking mundial, derrapasse e caísse.

    Vale ressaltar que o curling é extremamente novo no Brasil, o que talvez justifique a falta de experiência de trato com o esporte. A própria monitora da arena confessou que havia aprendido a jogar apenas um dia antes da inauguração e demonstrou ainda se confundir com algumas regras.

    Talvez eu estivesse com as expectativas muito altas depois de ver os homens e mulheres das seleções olímpicas deslizando nas arenas impecáveis de Vancouver, mas, ainda assim, acredito que uma pista melhor ajudaria o público a se interessar mais pelo esporte.

    Para quem quiser conferir com os próprios olhos, a pista estará aberta até o dia 22 de agosto. Vale o passeio e a oportunidade de, ao menos, se ter uma ideia de como é a pista e ter um primeiro contato com as pedras e vassouras.

    A Curling Arena está localizada no Shopping Eldorado (Avenida Rebouças, 3970) e o horário de funcionamento é das 10h às 22h. O preço é de R$ 10 para homens e mulheres não pagam. Telefone para contato: (11) 2197-7810.

    (Por Rafael Bergamaschi)

     
  3. Astrea Says:
  4. Rafael
    Li seu comentário e gostaria de refletir sobre alguns pontos, afinal aqui é um espaço democrático.
    Quanto a pista, quem deu uma olhada antes da reforma sabia que teriam que fazer milagres. E fizeram.
    A pista, a divulgação talvez não seja a dos sonhos, mas para um primeiro contato com o esporte, infelizmente foi o que puderam fazer.
    Quero uma pista permanente no Brasil? É claro que sim. Quero uma arena olímpica como a de Vancouver? É claro que sim. É possível? Sim, mas precisamos de um começo.
    Com certeza essa é uma importante oportunidade não só para curling mas para os esportes de inverno no Brasil.
    Agradeço também por reforçar todas a informações já fornecidas pelo blog.
    Espero que todos que gostam do curling visitem a arena do Shopping Eldorado e ajudem a divulgar o esporte no Brasil.

    Astréa

     
  5. Lilian Says:
  6. Bom...Joguei lá no Shopping Eldorado e não achei tão ruim como o Rafael disse. Acho que para um primeiro contato com o esporte é muito bom! Pista oficial e permanente, todo mundo gostaria que tivesse aqui no Brasil, mas por enquanto é o q dá! E foi bom d+!

     
  7. RenatoGCA Says:
  8. Joguei hoje no Eldorado! Queria uma pista oficial! Acho que minha força está calibrada para pista de 43m hahahaah..... Curti pacas! Adoraria ver um centro em SP para esportes de inverno (hockey, patinacao, curling....) Algo que deveria ter aqui!!

    Uma pena que no Brasil não tenha uma pista, mas espero que surja em breve! Mas uma coisa é fato, quando viajar para fora, irei jogar!! Gostei quando vi nas Olimpiadas de inverno, e curti + ainda jogar!!!

    Levei uns amigos céticos, mas quando jogaram, meu, todos adoraram! é muito divertido e legal! E dá para cansar!!!

     

Postar um comentário